Eventos

Museu da Moeda entra para a História de Angola

O Presidente da República, Eng.º José Eduardo dos Santos, acompanhado pela Primeira-Dama, Ana Paula dos Santos, inaugurou no dia 6 de Maio, o Museu da Moeda do Banco Nacional de Angola, que ao fim de 962 dias está aberto ao público, de terça-feira a domingo, das 9 às 17 horas.


O dia 6 de Maio é histórico, pela presença do mais alto magistrado da Nação naquele espaço, por um lado, e por outro, pelos objectivos que estão na base da construção desta infra-estrutura que visa relembrar a História da moeda em Angola, tornando-se num espaço de conhecimento sobre educação financeira. Manuel Vicente, Vice-presidente da República, Edeltrudes Costa, Ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Hélder Vieira Dias, Ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Ministros, governador da província de Luanda, Higino Carneiro, entidades eclesiásticas, antigos governadores e vice-governadores do BNA, estiveram presentes na cerimónia cujo anfitrião foi o nosso Governador, Valter Filipe Duarte da Silva.


Breves palavras do Governador

"O Sistema Financeiro Angolano deve ser o motor para o aumento da produção nacional e, através do incremento da produção nacional, deve-se criar poupança e investimento para as famílias angolanas e para a nossa terra”, alegou o Governador Valter Filipe, na sua alocução de abertura.


"A nossa presença hoje aqui é a continuação de uma convicção. Realizamos com este acto um pensamento e um sonho. Continuaremos empenhados, para que a história que este museu desenha seja de sucesso e de serviço às famílias angolanas”, reiterou o Governador, dirigindo-se a cerca de 300 pessoas que testemunharam a actividade.


Visita guiada

O Museu da Moeda gerou 38 empregos directos para jovens angolanos e grande parte destes técnicos (guias) do Banco Nacional de Angola, transmitiram ao Presidente da República, José Eduardo dos Santos, o que no futuro os visitantes que acorrerem ao museu poderão conhecer e desfrutar.


Após ter prestigiado a abertura do acto solene, no auditório Saydi Mingas - uma das figuras incontornáveis da história da moeda em Angola, ao som de alguns ritmos angolanos tocados pela Orquestra Sinfónica Kapossoka, José Eduardo dos Santos visitou as salas de exposição permanente e temporária, desta infra-estrutura, cuja ideia foi criada durante a gestão do ex-governador Amadeu Maurício. A primeira pedra foi lançada pelo ex-governador José Massano, em Março de 2013, e por conseguinte, o início da obra tendo sido concluída em Novembro de 2015.


Mão-de-obra angolana e materiais locais

Pode-se dizer que o Museu da Moeda tem alma angolana. 85% dos técnicos que trabalharam na sua construção são angolanos e os materiais para o seu acabamento, designadamente o calcário, granito e os mármores foram extraídos das províncias de Benguela, Uíge, Huíla e Namibe.


Auditório Saydi Mingas e uma ampla gama de serviços

Refira-se que o Museu da Moeda que está aberto ao público, de terça a domingo, das 9 às 15 horas, dispõe de uma sala de exposições permanentes, loja de brindes, bengaleiro, sala de exposições temporárias e um auditório denominado Saydi Mingas, com 209 lugares.



Fotografias da Inaguração do Museu da Moeda
Voltar